fbpx

notícias

Justiça condena ex-presidente do BB

15/2/2006
A A

Naquela época, Erika Kokay, então presidenta do Sindicato dos Bancários de Brasília, por várias vezes denunciou a gestão temerária de Paulo César Ximenes. Chegou a ser processada judicialmente pelo mesmo, devido a força das denúncias. Agora, passados quase 10 anos, a verdade veio à tona e deu razão as denúncias da hoje deputada distrital pelo PT, Erika Kokay.

O conteúdo da sentença, para a qual ainda cabe recurso, foi divulgado pelo presidente do PT, deputado Ricardo Berzoini (SP), autor da denúncia contra a direção do BB.

Os ex-diretores condenados são: Ricardo Sérgio de Oliveira, que arrecadou recursos para as campanhas presidenciais do PSDB em 1994 e 1998; Edson Soares Ferreira; João Batista de Camargo; Hugo Dantas Pereira; Ricardo Alves da Conceição (hoje vice-presidente de Agronegócios); e Carlos Gilberto Gonçalves Caetano, cuja pena é um ano maior que a dos demais. A pena poderá ser cumprida em regime semi-aberto. Na sentença, o juiz considerou que ?a Encol em momento algum teve a disponibilidade financeira correspondente aos créditos liberados?.

O judiciário não aceitou julgar isoladamente a responsabilidade de cada um dos diretores do BB, alegando que suas decisões eram colegiadas e sem divergência na votação, segundo as atas. A pena maior de Caetano se deve ao fato de ele ter decidido sozinho a compra, repactuação e venda de debêntures da Encol por meio da BB-DTVM, distribuidora de títulos e valores do banco.

A sentença diz ainda que, pelas circunstâncias em que se encontrava a Encol, a diretoria do BB deveria ter adotado mais rigor nas operações de crédito. A diretoria decidiu, por exemplo, conceder recursos para a construção de empreendimentos que acabaram sendo usados para amortizar dívidas da Encol, o que caracteriza desvio de crédito.

Os réus, cuja defesa está a cargo dos advogados do BB, vão recorrer da decisão no Tribunal Regional Federal de Brasília.

Fonte: Sindicato dos Bancários de Brasília

compartilhe