fbpx

notícias

Governo Lula vai fortalecer rede de atendimento à mulher vítima de violência

7/2/2006
A A

As ações da rede incluem criação de centros de referência para atendimento psicológico e jurídico às vítimas de agressão, aumento do número de delegacias especializadas e de casas de abrigo e serviços de saúde. A ministra lembrou que, desde novembro do ano passado funciona a Central de Atendimento à Mulher, que atende no número 180 com ligações gratuitas. A central recebe denúncias de violência a que as mulheres estão sendo submetidas e orienta sobre os tipos de atendimento que poderão procurar nas áreas jurídicas e de saúde.

Para a ministra, é necessário desenvolver um trabalho educativo nas escolas, no sentido de mudar padrões culturais que alicerçam a violência. “É necessário que as escolas apliquem conteúdos que levem meninos e meninas a não ter imagens estereotipadas a respeito de homens e mulheres. Que não se reforce a divisão social e sexual e sobretudo que não haja discriminação”, enfatizou.

Fonte: Márcia Wonghon / Agência Brasil

compartilhe