fbpx

notícias

Fenae divulga manifesto de desagravo e solidariedade aos empregados da Caixa

16/2/2006
A A

OFDIREG024/06 Brasília/DF, 10 de fevereiro de 2006

Exmº Sr.
Jorge Levi Mattoso
Presidente da Caixa Econômica Federal

Assunto: Manifesto de desagravo e solidariedade

Senhor Presidente,

1A Caixa Econômica Federal é uma empresa centenária que comprova dia-a-dia ser imprescindível para a sociedade brasileira, por atuar como banco social e auxiliar na implantação de políticas públicas.
As medidas de enfraquecimento da instituição em gestões passadas foram, à época, alvo de denúncias do movimento dos empregados da Caixa.

2Causou indignação e revolta quando gestões anteriores privatizaram a empresa DATAMEC e, como parte de uma estratégia que visava a privatização da Caixa, transferiram para a empresa Gtech a inteligência da operação de loteria, com graves prejuízos para a instituição.

3Acompanhamos a dificuldade criada por aquelas gestões, com embaraços administrativos, defasagem tecnológica e inúmeras pendências judiciais, para que se pudesse agora recuperar para a Caixa a autonomia nesse setor.

4Externamos a Vossa Senhoria a nossa indignação e repudiamos o tratamento eminentemente político-partidário que, contrariando os fatos e evidências, tem sido dado a essa questão, colocando sob suspeita pessoas sérias e honestas que estão hoje trabalhando pelo bem da Caixa e do Brasil.

5Entendemos que o pedido de indiciamento de Vossa Senhoria e de outros administradores da Caixa, além de não se sustentar diante dos fatos, inverte a lógica da busca por punição aos culpados por irregularidades, uma vez que as iniciativas adotadas pela atual gestão foram no sentido de romper com a indesejável e prejudicial parceria com a Gtech.

6Manifestamos nossa solidariedade a todas as empregadas e empregados que participaram desse processo de renovação do contrato com a Gtech, pois temos plena confiança de que suas condutas foram direcionadas pelo profissionalismo e pela ética.

7É também canhestra a tentativa de criminalizar a operação com o Banco BMG, um negócio reconhecido como normal no mercado, inclusive pela Fenaban, e que trouxe lucro para a Caixa.

8Senhor presidente, nunca tivemos dúvidas de que quando a Caixa se voltasse para um projeto de país com inclusão social, estreitamento das desigualdades e melhoria da distribuição da renda, contrariaria interesses dos que sempre se beneficiaram do aparelho do Estado e enfrentaria fortes resistências à sua nova orientação.

9Esperamos que tantos ataques mesquinhos e improcedentes não sirvam para desanimar os que trabalham pelo crescimento e fortalecimento da Caixa. Ao contrário, devem servir de estímulo à atuação e ao empenho de todos na afirmação da empresa como instrumento de resgate da enorme dívida social do país com os milhões de brasileiros que figuram entre os excluídos em nossa sociedade.

Atenciosamente,

José Carlos Alonso Gonçalves
Diretor Presidente

Jair Pedro Ferreira
Diretor Administrativo e Financeiro

compartilhe