Noticias

Após pressão dos motoristas, CONTRAN prorroga exame toxicológico

Uma boa notícia para os motoristas profissionais (autônomos e celetistas). Após solicitação da CNTTL (Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transportes e Logística) o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) prorrogou os prazos para a realização obrigatória dos exames toxicológicos. 

Essas novas regras foram publicadas nesta quarta-feira (28) no Diário Oficial da União (DOU) e abrange os motoristas habitados nas categorias C, D e E.

Essa vitória é resultado do ofício protocolado pela CNTTL, no último dia 15 de abril, aos parlamentares do Congresso Nacional. Os pedidos foram encaminhados pelos  deputados Arlindo Chinaglia (PT/SP), Erika Kokay (PT/DF) e  Carlos Veras (PT/PE) que reforçaram essa solicitação da Confederação ao órgão e à Presidência da Câmara dos Deputados.

A resolução nº 222 do Contran determina prazos escalonados, de acordo com a CNH do motorista, que poderá realizar o exame entre o dia 30 de junho até 31 de dezembro de 2021 (veja tabela abaixo)

Os agentes de trânsito deverão observar a validade da CNH do condutor das categorias C, D e E e verifica-las com a tabela(abaixo na matéria), independente de os prazos de validade do documento terem sido prorrogados ou não.

A voz dos motoristas na estrada

Para a CNTTL, que representa a voz de 800 mil motoristras profissionais na estrada, comemora essa mudança nos prazos do exame, que ajudará os milhares de profissionais do volante que diante dessa pandemia de COVID-19 não pararam de trabalhar e agora com tempo mais flexível poderão se programar e procurar uma clínica especializada para fazer o referido exame.

“Agradecemos aos deputados Arlindo Chinaglia, Erika Kokay  e  Carlos Veras (PT/PE) por acatarem e encaminharem o nosso pedido, que beneficiará nossos profissionais do volante, que precisam estar com sua Carteira Nacional de Habilitação (CNH) sem nenhuma restrição para continuarem sustentando suas famílias”, destaca trecho do ofício assinado pelo presidente da CNTTL, Paulo João Estausia, mais conhecido como Paulinho.

Matéria publicada originalmente no site da CNTTL