Noticias

Nota: Erika Kokay repudia ação truculenta do GDF em desocupação do CCBB

Quero aqui repudiar de forma veemente a ação truculenta do Governador Ibaneis Rocha de dar sequência ao despejo de moradores da Ocupação Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), em plena pandemia. 

Nós temos apelado ao Governo do Distrito Federal para que não realize ações desse tipo no momento em que o DF encontra-se com a saúde colapsada e a quase totalidade dos leitos de UTI de Covid-19 ocupados. 

Ao invés de adotar uma política de apoio integral às famílias, o GDF opta por ações  higienistas no coração de Brasília. É preciso ressaltar que essas famílias, em sua maioria trabalhadores e trabalhadoras que vivem da coleta de materiais recicláveis, estão no local pela proximidade com a atividade que lhes garante algum tipo de sustento, num momento de grave crise econômica, social e sanitária. 

Quero saudar, ainda, os movimentos sociais e a todos e todas que estiveram no local para impedir que as moradias e a Escola do Cerrado fossem novamente destruídas. Infelizmente, a desumanidade, a insensibilidade e a covardia prevaleceram.

Lamento muito que Ibaneis não tenha garantido auxílio emergencial para os que mais precisam e não tenha tido sequer a responsabilidade de esperar a implementação do Programa Moradia Primeiro. Nós, da bancada federal do DF, asseguramos R$ 7 milhões no orçamento da União para o programa, que garante acesso imediato à moradia segura, individual e integrada à comunidade. 

Reitero nosso pedido para que a proteção da ordem urbanística do DF esteja associada à proteção da vida e da dignidade humana e solicito ao governador para que cesse todas as ações de despejo enquanto durar a pandemia do novo coronavírus. 

 

Erika Kokay 

Deputada Federal e presidenta da Frente Parlamentar em Defesa das Pessoas em Situação de Rua. 

Brasília, 05 de abril de 2021