Noticias

Em nota, Erika Kokay critica decisão do GDF de abertura do DF no pico da epidemia do coronavírus

Ibaneis, o povo do DF exige respeito!

Na iminência do Distrito Federal entrar na pior fase da pandemia do novo Coronavírus, o governador Ibaneis Rocha inicia um processo de abertura total, ao mesmo tempo em que decreta Estado de Calamidade Pública.

O governador que foi o primeiro a adotar medidas de isolamento social e fez do DF referência nacional, tem tomado uma série de ações contraditórias que tem deixado a população com medo e apreensiva.

Dizer que medidas de restrição não servem para nada e que a Covid-19 deveria ter sido tratada desde o início como uma “gripe”, demonstram que Ibaneis aderiu de vez ao negacionismo bolsonarista. Sem vacina e sem remédio contra o novo vírus, o isolamento social é a única medida sanitária e científica capaz de salvar vidas nesse momento.

A falta de transparência nos números do DF é mais um indicativo do adesismo irrefletido ao bolsonarismo. Enquanto o governo fala de uma taxa de ocupação de leitos de UTI de 63% na rede pública, o Ministério Público contradiz dizendo que a taxa está em 93%.

Estimativas indicam que o pico da pandemia no DF deve ocorrer nas próximas semanas, justamente num momento em que o sistema de saúde começa a entrar em colapso. Ao invés de cogitar uma abertura total, Ibaneis devia baixar medidas econômicas e assistenciais de emergência que permitam a população, sobretudo, os mais pobres ficarem em casa. 

Também devia tratar com seriedade a possibilidade de decretar lockdown nos próximos dias, a exemplo, do que fez Ronaldo Caiado, em Goiás.

Romper com o isolamento social agora é uma medida desastrosa que joga a população num risco concreto de infecção e morte. O DF já tem mais de 550 mortes. Ibaneis precisa agir com responsabilidade ou vai querer estar num futuro muito próximo ao lado de Bolsonaro no rol dos genocidas da República?

Ibaneis, o povo do Distrito Federal exige respeito. Nós estamos atentos!

 

Erika Kokay

Deputada Federal PT-DF