Noticias

Câmara terá comissão externa para acompanhar greve dos Correios

Por iniciativa da deputada federal Erika Kokay (PT-DF), a Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público (CTASP) aprovou, nesta quarta-feira (11/9), a criação de Comissão Externa para acompanhar a paralisação dos trabalhadores e trabalhadoras da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos.

De acordo com a parlamentar, o colegiado tem o objetivo atuar durante a paralisação e mediar o processo de negociação da categoria com a estatal junto ao Tribunal Superior do Trabalho (TST) em relação ao novo acordo coletivo para a categoria.

“A direção da empresa estatal pretende retirar 45 cláusulas do Acordo Coletivo de Trabalho, o que, pode representar um prejuízo anual para cada trabalhador em torno de R$ 5 mil. A empresa também oferece apenas 0,8% de reajuste salarial. A data-base da categoria é 1º de agosto. Os trabalhadores dos Correios protestam contra a proposta de reajuste salarial oferecida pela empresa, de 0,8%. A proposta é inferior aos 3,1% da inflação acumulada em 12 meses pelo Índice de Preços ao Consumidor (INPC). A categoria posiciona-se contrariamente à proposta de revogação do acordo coletivo”, justifica a parlamentar.

“Entre as cláusulas, está a exclusão do vale cultura, redução do adicional de férias de 70% para 33% e aumento da mensalidade do convênio médico e da coparticipação em tratamentos de saúde. A exclusão dos pais de planos de saúde também é um ponto sensível na negociação”, completa Kokay.

A parlamentar também disse que a Comissão pode dar importante contribuição no processo negocial entre as partes, bem como agir de forma propositiva na greve. A paralisação também marca a oposição dos trabalhadores e trabalhadoras da estatal em face da intenção do governo Bolsonaro de privatizar a empresa sob a alegação de que os Correios não geram lucro.