Noticias

*Erika Kokay diz Não à entrega do pré-sal às petrolíferas estrangeiras*

Parlamentares de oposição ao governo entreguista de Michel Temer foram incansáveis na luta em plenário nesta última quarta-feira (20/6) para impedir a entrega do pré-sal às petrolíferas estrangeiras. Apesar do prejuízo bilionário que o PL 8939/17 impõe ao Brasil e ao povo brasileiro, a base aliada aprovou o texto principal da proposta, de autoria do deputado José Carlos Aleluia (DEM-BA), que autoriza a Petrobras transferir até 70% de seu direito de exploração de 5 bilhões de barris de petróleo na forma de cessão onerosa. Restam ainda alguns destaques para serem votados, os quais podem alterar pontos do texto.

A proposta permite que empresas estrangeiras possam ter acesso ao petróleo na mesma modalidade da Petrobras – que prevê apenas o pagamento de royalties, sem participação especial. Os prejuízos para a União e para o povo brasileiro podem chegar a R$ 500 bilhões.

A deputada federal Erika Kokay (PT-DF) foi uma das que resistiram e se manifestaram contra esse crime de lesa-pátria cometido por Temer e seus asseclas.

O Brasil está sendo saqueado por este governo Temer. Um governo sem votos, fruto de um golpe. Estamos falando de um projeto nefasto, de lesa-pátria, da entrega da nossa maior riqueza que é o pré-sal, a preço de banana, à exploradoras petrolíferas estrangeiras. Isso é absolutamente inaceitável”, protestou.

O pré-sal em 2012 era responsável por 10% da produção de petróleo e gás. Em 2017 é responsável por mais de 50% desta produção, e eles querem entregar. Já entregaram o conteúdo nacional. Não me venham aqui falar em emprego”, disse. 

Segundo Kokay, o emprego está acabando com o Governo Temer. “O Governo Temer está aumentando o número de desempregados. Nós tínhamos 2 mil trabalhadores na indústria naval em função do conteúdo nacional da PETROBRAS. Agora, Lula colocou 70 mil. Agora, nós temos um pouco mais de mil”, concluiu.