Noticias

Erika Kokay representará contra governo Temer por campanha de difamação da Eletrobras

 

A deputada federal Erika Kokay (PT-DF) anunciou durante reunião da Comissão Especial que discute a privatização da Eletrobras que irá representar junto à Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o governo Temer e o Ministério de Minas e Energia (MME) por campanha difamatória contra a Estatal nas redes sociais com o objetivo de viabilizar a sua privatização. 

“A Eletrobras sofre um processo extremamente amargo e cruel. Eu diria que o governo tem que responder por isso, tem que responder por esses ataques, a exemplo, de dizer que a Eletrobras está quebrada e é ineficiente. Uma empresa de comunicação foi contrata, pela própria Estatal, sem licitação, por quase R$ 2 milhões para falar mal de si mesma”, lembrou Kokay. 

“Estamos falando de uma campanha sórdida. Apresentamos, também, um requerimento para que o Ministro de Minas e Energia venha à Câmara explicar ao povo brasileiro como é possível contratar uma empresa de publicidade para desqualificar a Eletrobras”, completou Kokay.

A deputada leu uma das publicações feitas no twitter pelo MME, no último dia 1º de maio, que dizia: “Você paga caro pela energia porque a Eletrobras é ineficiente, está endividada e ainda assim sustenta funcionários caríssimos (com salários muito mais altos que a média nacional e mundial)”. 

 “No dia do trabalhador se ataca os trabalhadores da empresa. Aliás isso já foi feito pelo próprio presidente da Eletrobras, quando disse que os trabalhadores eram vagabundos e não tinham qualificação. Criou-se um clima organizacional de terror que corroe a empresa por dentro”, afirmou a parlamentar.