Home  »  Textos  »  Vigilantes derrotam reforma trabalhista no DF
out 3, 2018

Na última segunda (01/10) a categoria dos vigilantes teve uma importante vitória. Após quase três horas, muita discussão e votações no julgamento do Dissídio Coletivo que aconteceu no Tribunal Regional do Trabalho (TRT), a maioria das pautas de reinvindicações foram aprovadas pelos desembargadores.

Entre as vitórias estão o salário e o tíquete dos vigilantes, que tiveram um reajuste de 2,07%. Os planos de saúde, o fundo social e odontológico, as jornadas de trabalho foram mantidas. Além disso, cláusulas que os donos de empresas queriam incluir foram rejeitadas: o trabalho intermitente e a compensação de horas.

Com esse resultado a categoria conseguiu derrotar a terrível reforma trabalhista. Como tem acontecido em outros seguimentos de trabalho, muitos vigilantes poderiam perder o emprego, além de terem salários reduzidos e benefícios como o adicional noturno cortados.

O presidente do Sindicato dos vigilantes do Distrito Federal (Sindesv-DF), Paulo Quadros, comentou que foi uma grande conquista e que a justiça foi feita, agradecendo colaboradores que apoiam a causa dos vigilantes e a decisão favorável dos desembargadores. “Agradeço a todos os desembargadores pela justiça que foi feita, pelo reconhecimento das nossas reivindicações”, declarou o presidente.

Erika Kokay 1331 parabeniza a categoria pela vitória e reitera seu compromisso de ajudar a classe. “Tenho uma luta histórica com a categoria e estive presente na votação do dissídio. Parabenizo a categoria pela vitória importante, fruto da organização e da mobilização da categoria e do Sindicado dos Vigilantes”.